QUERO O BOLO DA MINHA VÓ


Claudia Paixão Etchepare

Onde estão os vínculos?
Os de amor incondicional, de gratidão, morais? O vínculo com o médico da família? Com o seu Adel da venda da esquina, que cumprimentávamos com um golpe fraterno de olhares todas manhãs?
Fomos cooptados pela superficialidade da vida moderna. Os grupos são uma rede rasa e instável de ligações registrados na nossa versão de vida eletrônica. Grupo da academia, grupo do vinho, grupo disto, grupo daquilo. Com um simples click descartamos pessoas sumariamente da nossa vida. Aceito os novos vínculos e reconheço os benefícios, mas só não gostaria de ter perdido os anteriores.
Nos vínculos antigos, da vida real, cabiam sentimentos grandes e nobres e, também, singularidades e picuinhas. Cabia até sentir-se desacomodado por vezes. Eram momentos bittersweet, como dizem os ingleses, amargos e doces ao mesmo tempo, como o bolo da minha vó com calda de laranja.
Hoje as pessoas só querem bolo de chocolate. Bem doce.

voltar

Claudia Paixão Etchepare

E-mail: claudia.paixao.etche@gmail.com

Clique aqui para seguir esta escritora


Site desenvolvido pela Editora Metamorfose